segunda-feira, 19 de julho de 2010

O espanto de estar vivo perante uma força telúrica imensa que deixa quem a contempla sem palavras.

Sem comentários: